3

Ninja Bear é uma série de três jogos de plataformas, sendo que apenas os dois primeiros foram finalizados, que serviu de ponto de partida para as carreiras na área dos videojogos de Tiago  Sousa e Marco Vale e que deu origem à criação do grupo True Dimensions.

Tudo começou no final de 1997, quando um leitor perguntou à revista Mega Score se poderia enviar alguns jogos de sua autoria para a revista, de modo a que fossem publicados e divulgados.

A revista aceita e cria assim a secção talentos, convidando os leitores a enviar jogos que tivessem realizado, prometendo que os melhores seriam referenciados na revista e distribuídos no cd da mesma.

Desconhecemos se o outro leitor chegou a enviar alguma coisa, mas sabemos que o primeiro a fazê-lo foi o Tiago Sousa em Setembro de 1998, à data com 18 anos, publicando uma versão do Jogo do Galo, outra do Space Invaders e ainda um Editor de Gráficos.

Mais tarde, em Novembro de 1998, envia Ninja Bear, em Fevereiro de 1999 Ninja Bear 2 e também em Abril de 1999, Macho Dog.

Marco Vale, partilhando da paixão por videojogos, e já tendo algumas competências de desenho e modelação 3D adquiridas de modo autodidata, fica surpreendido ao ver Ninja Bear e vendo aqui a oportunidade de colaborar num jogo, envia uma carta a Tiago, indicando que estava interessado em fazer gráficos para jogos e mais ainda que gostaria de trabalhar a parte gráfica de um próximo jogo que este fizesse.

Nesta carta, Marco enviou alguns desenhos de modo a demonstrar aquilo que conseguiria fazer e obteve como resposta, também por carta, um interesse da parte de Tiago em fazer uma colaboração e junto à mesma carta uma disquete com o Ninja Bear 2 e outra com Macho Dog em que demonstrava já uma grande melhoria gráfica.

Desta vez, a resposta fez-se chegar por telefone, aproveitando o número que tinha chegado a Marco por carta, dando assim, origem à colaboração para o Ninja Bear 3, que seria já em 3D, por sugestão do mesmo, algo decidido após o envio a Tiago de um modelo 3D do Ninja Bear feito por Marco.

Começam então a trabalhar no próprio motor gráfico, e acabam por se conhecer dois anos depois de começarem a colaborar, já no ano 2000, pois à época Marco vivia em Barcelos e Tiago em Lisboa.

Mas é nesta altura surgem algumas complicações, pois com o aumento da equipa, aumentou também a ambição e o scope do projeto, talvez até demais. Para citar Marco Vale numa entrevista feita através de chat:

“Eu acho que quando o pessoal começa a trabalhar em equipa é aí que realmente surgem os problemas e acho que o facto de que o Tiago Sousa deixou de trabalhar sozinho fez com que ele tivesse mais dificuldade em acabar [os projetos]”

Em 1999, com o lançamento do concurso de jogos dinamizado pela Infogrames Portugal, Tiago prepara um design document, mas segundo Marco, ambicionaram fazer demais, não que não tivessem capacidade para o fazer mas aquilo que pretendiam iria tomar-lhes mais tempo do que aquele de que poderiam dispor.

O Ninja Bear 3 nunca foi acabado, sendo que nem a primeira área ficou concluída, mas foram trabalhados quatro tipos diferentes de inimigos, várias animações da personagem principal e ficou implementada uma I.A. básica.

Depois deste, fizeram mais alguns pequenos jogos, alguns deles inclusivamente publicados pela Mega Score.

Este último jogo pode nunca ter avançado, mas serviu como ponto de partida para uma colaboração que deu frutos, nomeadamente para a criação de portfolio de ambos e serviu de base à criação da True Dimensions, algo que será abordado num próximo artigo.

Tiago Sousa, através de alguns demos produzidos pela True Dimensions que foram colocados online na época, conseguiu ser contratado pela Crytek, hoje em dia trabalhando na ID Software e Marco Vale começa a trabalhar na Eworks, continuando nos anos seguintes a trabalhar em várias empresas da indústria nacional e a dinamizar a comunidade nacional de gamedev, fornecendo mais tarde tutoriais gratuitos de arte para jogos, contribuindo para o projeto RC Mania, entre muitos outros projetos.

Finalizo este artigo com um agradecimento a Marco Vale pelo tempo disponibilizado para a nossa “entrevista” e ficamos a aguardar mais esboços e desenhos desta época época da autoria do mesmo, que serão colocados assim que forem recebidos.

Seguem em baixo, scans da Mega Score em cujos números foram publicados trabalhos de Tiago Sousa, screenshots de Ninja Bear 1, Ninja Bear 2 e Macho Dog e também um esboço de Marco Vale para o Ninja Bear 3.